WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia







setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
videos


ELEIÇÕES 2020: THIAGO MARTINS PRETENDE SER CANDIDATO A PREFEITO DE ILHÉUS

Urbanista e Paisagista, ex-Militar do Exército, Cristão e empresário, Thiago Martins Nascimento, 30 anos, casado, pai de dois filhos, carioca, nascido no Rio de Janeiro, pretende colocar seu nome a disposição do pleito executivo nas eleições de 2020.

Ativista político de direita desde os seus 16 anos, desempenhou trabalhos sociais em alguns estados Brasileiros. Thiago é um líder nato, carismático, socialmente engajado, trabalhador, com idéias inovadoras e grande capacidade de liderança.

Agora, amadurecido percebeu que é o momento de se lançar na política de corpo e alma para mudar a história. Mostrar que não é preciso se corromper para ser um político no Brasil.

Thiago ainda não é politico eleito, mas sim um gestor de sucesso, que sendo vitorioso nas urnas, pretende fazer um governo pautado em ética e em transparência, respeitando o bem público, o dinheiro, os servidores públicos e principalmente o cidadão. “Ilhéus é uma cidade rica, mas porque ainda existem filas em hospitais, falta de medicamentos e escolas em tempo não integral?

Nossos servidores precisam resgatar a autoestima, serem mais valorizados em Ilhéus tem que se consolidar como uma cidade turística, gerar empregos, oportunidades, lazer e entretenimento”, disse ele.

Antes de prometer qualquer coisa para a Sociedade Ilheense, pretende aproximar a população do processo político que está tão desacreditado e despertar o interesse dos cidadãos pelo debate sobre os melhoramentos que cidade merece. O jovem urbanista, tem uma forte convicção em devolver para os habitantes de Ilhéus a confiança do povo nos representantes que estarão lutando pelos interesses da cidade.

Existe uma nova via, a esperança, o renovo e recomeço. Se para libertar a sociedade alguém tem que se oferecer como sacrifício inicial, Thiago será o Cordeiro, não temerá as adversidades.

O Brasil vive uma nova era, uma nova política, e a cidade precisa urgentemente sair do fundo do poço. Ilhéus tem tudo para estar no topo do turismo nacional!

Thiago pede apoio e da colaboração de todos para estarem unidos, participando das discussões que vão refletir diretamente na vida dos habitantes de Ilhéus.

“O grande problema da classe política nacional é que ela não ouve os anseios da população. O nosso principal objetivo é que as pessoas participem e contribuam com as suas opiniões para a composição do nosso plano de governo”, ressalta Thiago.

ILHÉUS: Centro de Controle de Zoonoses disponibiliza cães para adoção

Cerca de 16 animais, entre adultos e filhotes, estarão à espera de um novo lar. Quem informa é o Centro de Controle de Zoonoses. Os cães estão vacinados, vermifugados e a unidade se compromete a entregar os animais castrados. O CCZ lembra que a adoção é um ato de responsabilidade, pois muitos animais já foram vítimas de maus-tratos e abandono.

Para fazer a adoção, o interessado deve ser maior de 18 anos e comparecer ao Centro de Controle de Zoonoses, situado à Rodovia Ilhéus- Itabuna (entrada do Teotônio Vilela), apresentar documentos pessoais (RG, CPF e comprovante de residência atualizado) e assinar um termo de responsabilidade

Serviço

Adoção de cães – Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Ilhéus

Local: Rodovia Ilhéus – Itabuna (entrada do Teotônio Vilela)

Data e horário: segunda a sexta-feira, das 7 às 12h e das 14 às 17h

Informações: (73) 3634-4434

POLÍTICA: Militante do PT, afirma que o Maior grupo político, em Ilhéus, é do PP

Através de seu perfil no Facebook, o militante petista , estudante universitário, e ex-candidato a vereador, Jerberson Josué, fez um analise do atual quadro das eleições de 2020. confira!

“Ilhéus 01 de setembro de 2019.

Vou logo avisando, é uma leitura longa. Mas, garanto que no fim, pode lhe ser útil. Faltando 13 meses e 6 dias para o pleito municipal de 2020. Vou ousar fazer um retrato da paisagem política ilheense do momento. Claro que ainda é precoce qualquer cavamento de resultados, mas, cada peça, digo articulação são feitas a cada dia. Uma pesquisa roda os bastidores, porém sem registro no TRE é veladamente proibido sua divulgação. Seguimos então.

Vou ousar fazer um retrato da paisagem política ilheense do momento. Claro que ainda é precoce qualquer cravamento de resultados, mas, cada peça, digo articulação são feitas a cada dia.. No caso na reta final foi um tal de pula pula da barca do candidato oficial pra o que candidato que despontou como virtual vencedor. Hoje assistimos o prefeito Mario Alexandre montar um inicio de tabuleiro, que ja conta com alguns partidos, entre eles o partido do presidente, o PSL, o PDT do ex vereador e ex candidato a prefeito em 2016 dr Cosme Araújo, o PRB do vereador Ivo da igreja universal com direito a declaração aberta de apoio pelos deputados Marcio Marinho e José de Arimateia. No bojo inicial o prefeito tem seu PSD, PTdoB, PV e o PSC, esses são por enquanto os partidos que claramente demostram pensamento de seguir no barco do prefeito na busca da reeleição, outros devem aderir no caminho.

No campo das oposições temos uma fragmentação , natural por ter antagônicos no processo de disputa. O maior e consistente é o progressista do ex prefeito Jabes Ribeiro. Nesse grupo existe algumas dúvidas pra quem ta de fora como eu. São elas; quem será o candidato e qual nível de envolvimento do tetra prefeito e ex deputado Jabes Ribeiro. Cacá tem o recall eleitoral de 2016 ficando em segundo lugar com 18 mil votos e de candidato a deputado estadual com 12 mil votos e 2018 na cidade, sendo o mais votado. Mas, há quem defenda o nome do ex presidente da cãmara o advogado dr Joabs Ribeiro. Alguns defendem até o próprio Jabes na disputa. A velha raposa com vasta experiência pra da e vender é quem sabe quais os planos e saberemos no decorrer do caminho.

Valderico Reis Junior, no Podemos, tem rodado e organizado um grupo que o coloca em todos levantamentos em boas colocações, porém é calouro no jogo e terá que demostrar garra na hora que a onça beber água e os opositores ataca e tentar tirar apoiadores, comum nessas disputas. O PT é a noiva desejada por quase todos grupos, hoje tem o empresário Nilton Cruz como pré candidato e luta pra ter a boa vontade dos pares da capital e apoio do governador, coisa inédita em candidatos do partido na cidade, que pragmaticamente os governadores petistas sempre preferem ficar de fora da disputa local, exatamente poque em Ilhéus “todo mundo que ganha é dele“, dai pra quer gastar energia, o governo tem maior importância que o partido na cidade.

A luta do companheiro Nilton é herculia, além de também ter uma luta se fazer conhecido nas camadas mais baixas da sociedade, a boa notícias pra Nilton é lembrar que em 2012, a professora Carmelita saiu de 1% e contra a maquina do estado, sem apoio de maquina nenhuma, por muito pouco não venceu o ex prefeito Jabes, ficando com 29981 votos, maior votação de um candidato derrotado na história. Boa sorte ao companheiro Nilton, tamo junto! Seguindo. O ex deputado Bebeto Galvão tentou organizar uma frente de esquerda na cidade, chamando pra conversar o PT, PCdoB e seu PSB, mas, as tratativas foram paralisadas com sua nomeação para o cargo de representante do estado junto ao governo federal, em Brasília.

O dr Cosme tem demostrado engajamento no governo Marío. O vice prefeito Nazal da REDE, rompido com o prefeito, faz caminho solo. O professor Reinaldo Soares que foi candidato em 2016, busca ser o candidato da galera da `´nova politica“, que engloba o partido Novo e do RenovaBr, ainda sem uma clara definição.

Dra Lú Cerqueira lidera um grupo que segundo meu amigo Nicolau, tem 3 partido da base do prefeito de Salvador Neto, ainda não foram divulgado quais, mas, ela segue na pré campanha. O nome da secretária de ciência e tecnologia da Bahia, ex reitora da Uesc, professora Adélia Pinheiro é citada como possível candidata , chegando a ser citada em levantamentos, dizem nos bastidores que o governador Rui tem bons olhos pra idéia, a saber se ele teria coragem pra apostar.

Alguns dizem que é possivel ela ser também candidata a vice em alguma das principais chapas. O ex secretario e ex vereador Alcides também é citado em qualquer discussão, o próprio ja declarou em sua página no facebook, o desejo de ser candidato, se diz preparada pra missão, eu particulamente também acho. Só não sei por qual partido. Igualmente ex secretário e ex vereador Alisson Mendonça também é outro politico experiente que vislumbra a possibilidade de concorrer. Alisson também terá que buscar abrigo, caso realmente queira ser candidato. Outro ex secretário que tem dito que é pre candidato é Carlinhos Freitas, a saber se seu PTB legenda de fato.

O PSOL ainda não definiu quem será o candidato, mas, com certeza terá. Moacir Pinho ou Bernadete, pode ser um dos nomes a concorrer. Augusto Junior da ASPRA é lembrado, não sei até onde vai. O ex presidente da OAB e ex vereador Marcus Flavio, contam que querem lançar no preito de 2020 e dr Mesaque, onde um grupo de amigos tem se organizado pra difundir o nome dele como pré candidato. Outros nomes sem inserção no meio politico tem sido comentado nos bastidores como exemplos do tenente coronel Barreto e Marcelo Bandeira. Com o andar da carruagem saberem mais de quem, como e se vão continuar na jornada em busca do Palácio Paranaguá.

Esses nomes citados li ou ouvir em algum lugar que seriam, podem não ser. Muitos querem ser, poucos tem grupo pra realizar o desejo. Na tal pesquisa, mostra uma grande rejeição do gestor e um grande numero de resposta, de não ter candidato ou não saber. Mais de 80% da população não ta nem ai pra politica e eleição. Isso deixa o jogo TOTALMENTE ABERTO E SEM PROGNOSTICO POSSÍVEL. Aos candidatos SEBO NAS CANELAS E BOA SORTE! Fico por aqui, posso esta totalmente errado, mas, é o que acho e penso. Mês que vem volto a analisar minha visão da política local.

A quem teve a coragem e vontade de ler esse longo texto, minha gratidão, de JERBERSON JOSUÉ.”

FATALIDADE: Jovens morrem após colisão entre motos na BR-367

Luan Jhonata Lopes Pereira e Tayson Lima Andrade, ambos de 20 anos, morreram na noite deste sábado, 31, após as motos em que eles estavam colidirem de frente na BR-367, a seis quilômetros do centro de Eunápolis (distante a 671 km de Salvador), no sul do estado.

Segundo Informações do Radar 64, Tayson residia na zona rural de Vera Cruz e estava indo para o trabalho, em uma lanchonete de Eunápolis. O corpo do rapaz foi encaminhado ao Instituto Médico Legal e, posteriormente, identificado por sua mãe.

Não há mais informações a respeito de Luan, apenas que ele era natural de Porto Seguro. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) ainda investiga as causas do acidente.

ITABUNA: População sofre com crise na Saúde; Dois hospitais fechados e três sob ameaça de encerrar atividades nos próximos dias

POR: A TARDE

Dois hospitais fechados e três sob ameaça de encerrar atividades nos próximos dias. Unidades Básicas de Saúde que sofrem com falta de pessoal e de insumo, além de uma UPA e um hospital municipal que convivem com superlotação. Esse é o cenário da saúde pública em Itabuna (438 km da capital, no sul do estado), que já teve cinco secretários em dois anos e meio de gestão. Hoje, o município possui um titular interino na pasta, Geraldo Pedrassoli, que acumula a função junto com a diretoria financeira.

A crise estourou após a prefeitura  encerrar o contrato com o Hospital Infantil e Centro Médico Pediátrico de Itabuna (Cemepi), da iniciativa privada, e não renovar o convênio com o Hospital São Lucas, unidade filantrópica gerida pela Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, em 2018. Ambos acabaram fechando as portas.

Aumento na demanda

O fechamento das duas unidades causou um aumento exponencial da demanda nos outros hospitais filantrópicos da Santa Casa, o Calixto Midlej Filho e o Manoel Novais, e no Hospital Maternidade Ester Gomes, da Fundação Fernando Gomes, organização filantrópica criada pelo atual prefeito, Fernando Gomes (sem partido).

Com o aumento da demanda, os hospitais filantrópicos cobraram da Secretaria de Saúde um acréscimo no valor do repasse. A primeira cobrança aconteceu em maio deste ano, quando venceu o convênio do hospital Manoel Novaes. Sem condição para fazer um repasse de R$ 1,5 milhão a mais, a Secretaria de Saúde fez um acordo com a Santa Casa para encerrar o atendimento de portas abertas.

Hoje, a Santa Casa vive com endividamento pelo subfinanciamento da tabela SUS”André Wermann, diretor da Santa Casa

“Optou-se pelo fim da demanda aberta e adesão a uma demanda regulada. Essa unidade recebia 92% dos pacientes via SUS, um total de 260 pessoas por dia. Essa emergência nos custava R$ 650 mil por mês e nós tínhamos um repasse de 68 mil para ela”, revelou André Wermann, diretor administrativo da Santa Casa de Itabuna.

O contrato do município  com os hospitais da Santa Casa encerrou-se  dia 31 de julho. O atual cenário é de incerteza. Os funcionários das unidades convivem com atrasos no salário e os pacientes com a falta de medicamentos e interrupção de alguns atendimentos.

Wermann reclama do repasse de 1.2 da tabela SUS (unidade de referência da ministério) para a Santa Casa, e afirma que o caminho para resolver a crise é um financiamento tripartite, como estabelece a lei do  SUS.

“Essa tabela precisa ser custeada pela União, Estado e município. Não estamos pedindo nada para locupletar ninguém. Gastamos o resultado dos prestadores particulares com o SUS em nossas unidades. Estamos endividados e estruturando linhas bancárias para conseguir fôlego e não encerrar as atividades, pois R$ 68 mil/mês não arcam com uma equipe trabalhando 24 horas em uma emergência. Não dá para trabalhar com 1.2 da tabela SUS”, salientou o diretor.

É duro sair de Ipiaú para fazer quimioterapia e não ter remédio. O Calixto precisa de atenção”Samuel Correia, aposentado

O aposentado Samuel Correia, 73, saiu de Ipiaú – a cerca de 120 km de Itabuna – na última quarta-feira para fazer o tratamento de um câncer no hospital Calixto Midlej Filho, referência em oncologia na região, mas foi informado de que não poderia realizar o procedimento, por falta de um medicamento.

“Saí quatro horas da manhã de Ipiaú para chegar aqui e não ser atendido. A situação do hospital está complicada, tem boato de que há médicos que estão sem receber e que planejam sair, tenho receio de não  terminar meu tratamento”, lamentou.

Pedidos do gestor

A situação do Hospital Maternidade Ester Gomes é ainda mais complicada. O prazo para renovação do contrato  acabou no dia 29 de julho, sem  atualização.

Um ofício enviado pelo secretário interino de saúde, Geraldo Pedrassoli, última sexta-feira, pedia que o hospital não encerrasse as atividades que o município se comprometia a pagar os serviços de pediatria e obstetrícia. Até o fechamento desta edição, a unidade seguia atendendo.

A maternidade possui  estrutura para baixa complexidade e não dispõe de equipamentos auxiliares no  diagnóstico, como raio-x, segundo informou a auxiliar de produção Larissa Souza, que passou por uma situação delicada com a filha de 2 anos no local. A menina foi diagnóstica com pneumonia  e regulada para o Hospital Manoel Novaes. Ao chegar lá, o médico de plantão não aceitou a criança, pois precisava de um raio-x anexado ao relatório. “Eu tive que sair com minha filha doente nos braços até uma clínica particular, onde paguei 60 reais para fazer a radiografia e conseguir a internação. Isso é um absurdo, uma humilhação”, desabafou.

A dona de casa Ruth Rodrigues foi atendida na Maternidade Ester Gomes, que não comporta a elevada demanda e fica situada em um local distante da cidade. Ela afirmou que “depois que ocorreu o fechamento do Cemepi e do Manoel Novais a saúde do município virou um completo caos”.

EM MEIO AO CAOS, PREFEITO CULPA GESTÕES PASSADAS

O prefeito Fernando Gomes concedeu uma entrevista coletiva última quarta-feira, 28, e acusou gestões anteriores, repasses insuficientes do SUS e  prometeu usar a UPA como emergência pediátrica e obstétrica, caso ocorra o fechamento da maternidade que leva o nome dele. “Ser prefeito hoje é difícil com os recursos que temos.  Administrar uma falência por incompetência do passado é complicado. Vou fazer uma auditoria para apurar tudo, quero ver se o dinheiro está sendo gasto com medicamentos, se tem gente recebendo sem trabalhar”, afirmou Gomes.

O secretário interino da área, Geraldo Pedrassoli, disse que as  filantrópicas estão “querendo um valor muito alto, e que a secretaria não consegue repassar”. Ele revelou que deixará a pasta por não haver condições técnicas de continuar na função.

O vereador Jaime Araújo (PCdoB), entrou com uma representação no Ministério Público (MP-BA), pedindo que a prefeitura restabeleça a demanda aberta no Hospital Manoel Novaes e criticou a fala do prefeito: “O povo de Itabuna sofre com essa má gestão, principalmente quem faz tratamento contínuo. A saúde na cidade está um caos por causa da redução da oferta, e agora ele fala de auditoria, como ele é o prefeito e não sabe como está a pasta?”.

A crise afeta também as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Falta de pessoal, médicos, insumos e medicamentos prejudicam o funcionamento.

O MP entrou com  ação pedindo que a prefeitura restabeleça os serviços. A 1ª Vara da Fazenda Pública concedeu liminar exigindo que o município  reestabeleça o funcionamento no prazo de seis meses, sob pena de multa de R$ 5 mil por dia.

Em meio ao caos,  sofrem as mães, como Cirlândia Ferreira, que não   marcou  tratamento com  fonoaudiólogo e  fisioterapeuta para  o filho, com paralisia crônica. A  estudante Ana Clara sofreu para ser atendida na UPA, tendo que carregar por longo tempo a filha de cinco meses nos braços.

FERNANDO GOMES RESPONDE A PROCESSOS NA JUSTIÇA

No quinto mandato como prefeito de Itabuna, o primeiro deles em 1977, Fernando Gomes parece ter a saúde como centro de problemas nas gestões. A área, inclusive, foi responsável por dois dos vários processos judiciais aos quais ele responde atualmente.

Uma das ações, movida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), refere-se ao mandato  entre os anos de 1997 e 2000. Ele é réu por irregularidades na aplicação de recursos do Piso de Assistência Básica do Sistema Único de Saúde (PAB/SUS), nos exercícios de 1999 e 2000. As ilegalidades foram verificadas em fiscalização feita pelo Ministério da Saúde. O caso acabou sendo alvo de processo no Tribunal de Contas da União (TCU) para apurar responsabilidades por danos à administração pública.

A ação do MP-BA, no valor de R$ 270,3 mil, está em tramitação na 1ª Vara da Fazenda Pública de Itabuna. A última movimentação no processo foi em abril de 2018.

 

Agricultura familiar

O prefeito é réu em outro processo na mesma Vara, por irregularidades  em um convênio com valor de R$ 2,1 milhões.

A verba veio do então Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome para um programa de agricultura familiar. O caso está em andamento.

Questionado sobre os processos, Gomes disse que não falaria sobre o assunto.

A dança das cadeiras na Secretaria de Saúde de Itabuna começou em 2017, primeiro ano da gestão do prefeito Fernando Gomes,  quando Vitor Lavinsky pediu exoneração e escreveu uma carta aberta criticando o prefeito, alegando que na condução da coisa pública,  “a forma sugerida, muitas vezes, fugia ao que mandam os preceitos da legalidade”.

Ele foi substituído pela enfermeira Lísias Miranda, que ainda em 2017 denunciou a diretora da Central de Regulação, Maria José da Gama, de estar cometendo irregularidades que envolviam contratação de funcionários fantasmas, liberação de consultas, exames acima da cota permitida e por conluio com fornecedores – entre eles um instituto de tomografia com sede no Espírito Santo.

Bolsonaro afasta do cargo diretor-presidente da Ancine

O presidente Jair Bolsonaro afastou Christian de Castro Oliveira dos cargos de diretor e diretor-presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine). Christian foi nomeado diretor-presidente da Ancine no início de 2018 e tem mandato até outubro de 2021. O afastamento, determinado por Decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União que circula nesta tarde, cumpre uma decisão judicial da 5ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro da Seção Judiciária do Rio de Janeiro.

O presidente designou Alex Braga Muniz para exercer o encargo de substituto eventual do diretor-presidente da Ancine, durante as ausências eventuais e impedimentos do titular.

Na mesma edição extra do DOU, uma portaria do Ministério da Cidadania afasta dos cargos públicos que ocupam e suspende do exercício das funções públicas os seguintes servidores: Magno de Aguiar Maranhão Junior, Juliano Cesar Alves Vianna, Marcos Tavolari, e Ricardo César Pecorari. A Portaria ainda determina ao diretor-presidente interino da Ancine “a adoção de todas as providências necessárias para efetivar o comando da decisão judicial, bem como que seja proibido o acesso às dependências da ANCINE e que seja promovido o bloqueio nos sistemas informatizados da Agência de todos os servidores indicados”

A Ancine tem sido alvo de diversas críticas do governo em razão dos conteúdos de alguns filmes financiados pela agência. O presidente Bolsonaro, em recente transmissão em redes sociais, criticou a agência e projetos apoiados por ela. “Se Ancine não tivesse cabeça toda com mandato, já tinha degolado todo mundo”, disse. Na ocasião, Bolsonaro exibiu uma lista de produções sobre LGBT e minorias que, segundo ele, seriam financiadas com aval da agência.

Jequié: Policlínica está com inscrições abertas para processo seletivo

A Secretaria da Saúde do Estado (SESAB) informa que as inscrições para o processo seletivo de preenchimento de vagas, sob regime celetista, no quadro de empregados da Policlínica de Saúde da Região de Jequié, estão abertas até 8 de setembro. As oportunidades são destinadas a médicos (em diversas especialidades), nutricionista e assistente social. O edital completo encontra-se disponível no site da Fundação de Apoio à Educação e Desenvolvimento Tecnológico Fundação CEFET BAHIA, no endereço: www.fundacaocefetbahia.org.br/policlinica/jequie/2019/selecao.asp.

A prova objetiva será realizada no próximo dia 22 de setembro, com horário de início previsto para as 9h (considerando o horário local), com duração de três horas, nos municípios de Jequié e Salvador, podendo ser aplicada, também, em cidades vizinhas a essas cidades municípios, caso o número de inscritos exceda a capacidade de alocação dos municípios. O candidato deverá comparecer ao local da prova com antecedência mínima de uma hora para o início da sua aplicação, portando documento de identificação com foto, o cartão informativo de inscrição e o comprovante de pagamento da taxa de inscrição.

Itabuna e Ilhéus: Investimentos devem gerar 1,4 mil novos empregos

Investimentos de R$ 155 milhões no Sul baiano com a implantação de cinco empreendimentos, já em andamento, e outros dez – que deverão ser instalados em Itabuna e Ilhéus e cujo protocolo de intenções foi assinado com o Governo do Estado – deverão gerar 1,4 mil novos empregos diretos. Atualmente, há 12 empresas em operação nos dois municípios, incentivadas pelo Estado, que geram, juntas, cerca de quatro mil postos de trabalho diretos. A perspectiva do governo é de crescimento e de conexão entre cadeias produtivas, com a criação do Polo do Chocolate de Origem.

A expectativa com os cinco empreendimentos em Itabuna e Ilhéus, em processo de implantação ou ampliação, é que os investimentos cheguem a R$ 139 milhões e gerem 328 novos empregos diretos. Os destaques são a OLAM Agrícola, do setor de Alimentos, em Ilhéus que, em sua ampliação, investiu-se R$ 122 milhões e foram gerados 75 novos postos de trabalho, bem como a Itabuna Têxtil (Trifil), que investirá R$ 710 mil na sua ampliação e a expectativa é empregar mais 150 itabunenses.

“O cenário é de crescimento, com o trabalho intenso do Governo do Estado para atrair investidores e industrializar o interior da Bahia. O feedback dos empresários tem sido positivo e isto é comprovado nos protocolos assinados e nas empresas que estão ampliando ou modernizando suas atividades industriais na região”, avalia o chefe de Gabinete da SDE, Luiz Gugé.

Chocolate de Origem

Em desenvolvimento, o Polo do Chocolate de Origem, em Ilhéus, tem investimentos estimados de R$ 3,5 milhões e a possibilidade de criar até 100 empregos diretos, no Km 0 da Rodovia do Chocolate. O projeto, considerado inovador e tecnológico, é incentivado pelo Governo do Estado e deve aquecer a produção e também o turismo na região.

“Este polo é revolucionário. No mesmo espaço terá centro de pesquisa, espaço para reuniões e palestras, laboratório, sala de exposição do cacau, fábrica e lojas de chocolate de pequenos produtores e agricultores familiares. Ou seja, vamos integrar entretenimento, cultura, turismo e produção em um só local”, explica Marco Lessa, organizador do Chocolat Festival e sócio proprietário da ICB, que fará parte do complexo, da ChOR e.

AMAZÔNIA: Investigações revelam quadrilhas e ganho milionário com desmate

POR: UOL

Corrupção, formação de quadrilha, trabalho escravo, violência, grilagem, roubo de madeira. O desmatamento ilegal da Amazônia se insere em um conjunto de crimes que vai muito além do ambiental e envolve custos – e ganhos – milionários. Investigações da força-tarefa Amazônia, do Ministério Público Federal, demonstram que há elaboradas organizações criminosas por trás do problema. Nesse processo, as queimadas são apenas a sua face mais visível.

“Não vou ignorar que existe sim o desmatamento da pobreza, que é para fins de subsistência, mas o que realmente dá volume, o desmatamento de grandes proporções, que é o objeto de preocupação, é outro. No sul do Amazonas vimos cortes de 200, 500, 1 mil hectares (cada hectare equivale a cerca de um campo de futebol) de uma só vez. E isso quem faz é o fazendeiro já com rebanho considerável que quer expandir para uma área que não é dele. É o grileiro que invade uma terra pública. Não tem nada a ver com pobreza”, disse ao jornal “O Estado de S. Paulo” o procurador Joel Bogo, no Amazonas. O custo para fazer um desmatamento desses é alto. Segundo ele, é de no mínimo R$ 800 por hectare, mas pode chegar a R$ 2 mil. “Depende das condições. Se tem muitas motosserras, por exemplo, ou se usa correntão.

Um trator esteira, para abrir os ramais (estradas), custa centenas de milhares de reais. Em um desmate no Acre de 180 hectares, o Ibama encontrou 35 pessoas trabalhando ao mesmo tempo. Em condições análogas à escravidão”, relata. Em pouco mais de um ano, o esforço da Procuradoria, que envolveu o trabalho de 15 procuradores em Amazonas, Rondônia, Amapá, Acre e Pará, resultou em seis operações com ações penais já ajuizadas. Só no Amazonas, 33 pessoas foram denunciadas criminalmente.

Alguns dos casos investigados pela força-tarefa envolvem altas somas nos mais variados crimes ambientais. Um caso é o de uma família denunciada por extrair ilegalmente ouro ao longo de quase dez anos em garimpo no Amapá. A Polícia Federal estimou que o grupo tenha lucrado cerca de R$ 19 milhões. Em outro caso, de extração de madeira na terra indígena Karipuna, em Rondônia, o dano ambiental foi calculado em mais de R$ 22 milhões. Nove pessoas e duas empresas foram denunciadas por invadir e lotear a terra indígena. Laudo da Polícia Federal descreveu grandes áreas desmatadas e construções sendo feitas para ocupação humana, sob a falsa promessa de regularização da área.

A operação descreve que o desmate no local saltou de 1.195,34 hectares (de 2016 a 2017) para 4.191,37 hectares no ano seguinte. Para Bogo, um dos casos mais exemplares foi o da Operação Ojuara, na qual o MPF denunciou 22 pessoas por corrupção, constituição de milícia privada, divulgação de informações sigilosas, lavagem de dinheiro e associação criminosa, em um processo que ocorria há anos no Acre e no Amazonas.

“Para levar a cabo o desmatamento e a grilagem (apropriação de terra pública e falsificação de documentos para, ilegalmente, tomar posse dessa terra), alguns fazendeiros tinham ramificação até em órgãos públicos”, diz Bogo. Segundo ele, havia crimes como falsidade em cartório e corrupção de servidor público. “Era um grupo organizado, que atuava até com georreferenciamento. Havia toda uma divisão de tarefas que leva à conclusão de que se tratava de crime feito de modo organizado.

” Grilagem

O desmate para especulação imobiliária é outra face do problema. A floresta é derrubada apenas para poder ser vendida. “Com floresta em pé, a terra vale pouco. O que valoriza é a derrubada. Área Área pronta para pasto é muito mais cara”, resume Bogo. Estudo publicado em junho na revista Environmental Research Letters mostra que grande parte dos lucros da grilagem se dá com estímulos da própria legislação. O trabalho avaliou o impacto de uma lei de 2017 que facilitou a regularização fundiária de terras da União ocupadas na Amazônia. A justificativa era dar título de terra para os mais pobres e reparar injustiças históricas com pessoas que ocuparam a região após chamado do governo federal na década de 1970 e nunca tiveram sua situação legalizada. Para ambientalistas, isso favoreceria grileiros.

“Além de usar a terra de graça por muitos anos, grileiros podem comprá-la por preços abaixo do mercado”, diz o pesquisador Paulo Barreto, da ONG Imazon, que conduziu o estudo. O trabalho avaliou perdas de receita que poderiam ocorrer com 32.490 terrenos – que somam 8,6 milhões de hectares -, e já estão no processo de receber o título de terra. “A perda de curto prazo varia de US$ 5 bilhões (cerca de R$ 20,7 bilhões) a US$ 8 bilhões (R$ 33,2 bilhões)”, calcula. Isso tem potencial de aumentar ainda mais o desmate, acrescenta, uma vez que estimula ocupações futuras com a esperança de regularizar a posse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Há 21 anos, Sheila Mello era democraticamente eleita a nova loira do Tchan

Como alguns dos mais importantes episódios da cultura popular brasileira, a eleição para definir a substituta de Carla Perez no conjunto musical É o Tchan ocorreu no “Domingão do Faustão”. Ao longo de algumas semanas, o povo conheceu as postulantes ao cargo. Habilidosas dançarinas, carismáticas figuras humanas e bem torneadas panturrilhas desfilaram no palco do programa e fascinaram a audiência. Depois do extenuante processo seletivo, a grande final foi vencida com louvor por Sheila Mello, que derrotou Daniela Freitas por ampla margem: a acachapante preferência de 62,9% dos votantes. Nossa heroína havia sido democraticamente eleita a Nova Loira do Tchan.

VEJA O VÍDEO:

Eis que 21 anos se passaram e você ainda completa o título supracitado com “é linda, deixa ela entrar”. Se bobear, lembra até das medidas que se transformaram em poesia na levada sem vergonha de Beto Jamaica e Compadre Washington. O que veio a seguir foi uma passagem meteórica. Bateu recordes de venda como capa de revistas masculinas, era presença garantida em programas dominicais de toda sorte, encheu estádios e viajou o mundo, tudo isso no exíguo espaço de 5 anos. Sheila relembrou com carinho a efeméride. Usando uma montagem feita por fãs, escreveu no Instagram: “Honrando a história desse shortinho azul e dessa menina cheia de insegurança, expectativa e sonhos!” Ninguém será capaz de contrariar tal afirmação.

De 2004 para cá, em carreira solo, com breves retornos ao conjunto que catapultou sua relevância no showbiz, mostrou seu repertório como atriz, participante de reality show, cantora e até youtuber. Entre os destaques, o inesquecível videoclipe da música “Água”, a passagem ruidosa pela segunda temporada de “A Fazenda” e o espetáculo “Sheilas sob as luzes”, em que dividiu o palco com a ex-parceira Scheila Carvalho. Luz na passarela que lá vem ela, há 21 anos passando para dar seu recado.

POR: Chico Barney









web