WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia









julho 2019
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
videos


:: 10/jul/2019 . 14:41

OPORTUNIDADE: COELBA ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSO GRATUITO DE ELETRICISTA

A COELBA /SENAI/​BA tornam público que serão abertas de 09/07/2019 a 14/07/2019 as inscrições para o Processo Seletivo para formação de novas turmas DIURNAS para o Curso de CAPACITAÇÃO PARA ELETRICISTAS DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO da Escola de Eletricistas de Barreiras, Ilhéus e Juazeiro – BA, a ser realizado pelo SENAI/BA E COELBA, nos municípios de Barreiras, Ilhéus e Juazeiro.

Objetivos:​

Gerar competências gerais e específicas em eletricidade, capacitando os alunos a executarem atividades em instalações elétricas em redes de distribuição de energia.

Depois de formados, os eletricistas passarão a compor o “Banco de Talentos” da COELBA para possíveis oportunidades de trabalho.​

As inscrições serão gratuitas e realizadas exclusivamente via internet, através do site www.fieb.org.br/senai​, das 8 horas do dia 09/07/2019 às 18 horas do dia 14/07/2019 ou até atingir o número limite de 300 inscritos por município.
Os candidatos devem preencher os seguintes requisitos:
Ter concluído o ensino médio ou equivalente;
Possuir no mínimo 18 anos, na data de inscrição, no processo seletivo;
Ter carteira de habilitação válida B, C ou D.
Para realizar a inscrição, o candidato deverá:
Acessar o site www.fieb.org.br/senai e tomar conhecimento do edital;
Seguir as orientações contidas no site;
Fazer a opção pelo município de realização do curso;
Digitar corretamente todos os dados de identificação pessoal;
Preencher todas as questões solicitadas no formulário de inscrição.

Pescadores de Salvador são cadastrados em programas sociais

Pescadores e marisqueiras de Salvador que desejam ter acesso ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) terão uma nova oportunidade nesta semana. Nesta quinta-feira (11), a Bahia Pesca cadastrará os profissionais interessados em obter a DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf).

O cadastramento será realizado na sede da Colônia de Pescadores Z-02 (Rua Sá Oliveira, São João do Cabrito), em Plataforma, das 9h às 12h. Para ter acesso ao documento, o profissional deve apresentar cópias de RG e CPF (inclusive dos cônjuges, se houver), comprovante de residência, Registro Geral de Pesca, NIT ou PIS e, no caso de viúvos, certidão de óbito do parceiro. É preciso também informar a renda dos membros da família.

“Com a DAP o pescador é reconhecido como produtor rural e pode acessar diversos programas dos governos estadual e federal para desenvolvimento da pesca e aquicultura, a exemplo de financiamentos com baixa taxa de juros”, afirma a gerente de assistência da Bahia Pesca, Eliana Carla Ramos. O prazo para entrega dos documentos é de até sete dias após o cadastramento.

Bahia vai exportar café da agricultura familiar para a China

De Barra do Choça para a China, o café da agricultura familiar atravessa fronteiras e conquista o paladar dos asiáticos. Ainda neste ano, a Cooperativa Mista dos Pequenos Cafeicultores de Barra do Choça e Região (Cooperbac) começa a exportar seus produtos para o país asiático.

Nesta terça-feira (9), um grupo da Câmara de Comércio da China conheceu as instalações da cooperativa baiana da agricultura familiar, que tem previsão de enviar para o país cerca de 40 toneladas de café por mês.

O Governo do Estado, por meio do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), investiu cerca de R$3,4 milhões na cadeia produtiva do café da cooperativa, possibilitando agregar valor à produção e alavancar a comercialização do produto.

Os investimentos deram um salto na qualidade da produção, com a oferta de assistência técnica e extensão rural (Ater), aquisição de equipamentos como cinco despolpadores e 20 estufas instalados nas propriedades dos agricultores, o que resultará na linha gourmet da Cooperbac. A cooperativa também teve sua estrutura contemplada com máquina pesadora, modeladora e empacotadora a vácuo, ampliando o acesso ao mercado.

A presidente da Cooperbac, Joara Oliveira, destaca que a exportação de uma grande quantidade de café significa que os cooperados estão organizados: “Isso foi possível graças aos investimentos que o Governo do Estado tem feito na qualificação da agroindústria e na qualificação das unidades familiares. Significa que esses projetos estão promovendo renda pra os nossos produtores. Se a gente está fazendo essa exportação hoje é graças a esse projeto, o que vai gerar muita economia e vai tirar a figura dos atravessadores da vida dos nossos produtores”.

Para o secretário de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, a Cooperbac está fazendo uma revolução, desde o plantio até a comercialização, produzindo café de qualidade, com inovações fantásticas: “Somos parceiros nessa jornada e eles mostram que quando a agricultura familiar tem incentivo é possível alcançar grandes mercados. Nós estamos mostrando para todo o Brasil e para o mundo que a agricultura familiar da Bahia é economicamente viável e um sucesso mundial”.

No próximo mês de novembro, um grupo da Cooperbac visitará as instalações da Câmara de Comércio da China para conhecer, in loco, seus investidores.

ILHÉUS: BAIRRO SÃO DOMINGOS E SÃO MIGUEL A PARTIR DE AGOSTO RECEBERÃO PEDRAS USADAS NA NOVA PONTE

A Comissão de Acompanhamento da nova ponte de Ilhéus, a primeira estaiada da Bahia, esteve novamente na manhã desta terça-feira (9), no local, para vistoriar o andamento das obras estruturantes. Além de conferir os avanços, os membros discutiram sobre a regularização das licenças ambientais. Falaram ainda sobre o projeto de reutilização das pedras usadas na obra e projeto de urbanização do entorno viário do setor sul.

Através das licenças, é que os locais indicados receberão os volumes de pedras, a exemplo do São Miguel e São Domingos (zona norte) e Enseada Sapetinga, no Pontal. De acordo com a superintendente do Meio Ambiente, Joélia Sampaio, essas licenças ambientais estão em fase final de conclusão. “A previsão é que no mês de agosto se inicie a retira das pedras para estas áreas indicadas.

Ainda segundo a superintendente, a área do São Miguel requer estudos mais precisos, com licença ambiental mais detalhada. Ela lembra que, na época, o prefeito Mário Alexandre havia determinado que o Governo Municipal elaborasse um projeto de requalificação dos espigões, para recebimento dessas pedras. “No local, há uma incidência mais forte da corrente marinha”, informou Joélia.

AVANÇO DO MAR DESTRUIU A ORLA DO SÃO DOMINGOS

O vice-prefeito e membro da comissão, José Nazal falou da importância do acompanhamento de uma obra importante para o município de Ilhéus. “Sobretudo no desenvolvimento da obra nas questões de edificação, licenças ambientais e sobre os acessos do viário norte/sul. Nosso papel é vistoriar, questionar e acompanhar todos as etapas”.

Atualmente a empresa OAS já instalou quatro estais, que são os cabos que sustentam o vão central da ponte. Com 533 metros de comprimento e 24,6 metros de largura, o projeto inclui passeio, canteiro central, uma ciclovia e pista dupla nos dois sentidos, além de um acesso viário ao Centro e Litoral Sul, com cercas de 2,7 quilômetros, que também está em execução.

Participaram da visita de acompanhamento, representantes da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra/SIT), Superintendência Municipal do Meio Ambiente (Sema) engenheiros e técnicos da OAS; representante da Associação de Turismo de Ilhéus (Atil), Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), Uesc, Associação Comercia e Industrial de Ilhéus (ACII) e imprensa local.

ILHÉUS: Lei denomina ruas, praças e logradouros públicos da cidade

Depois de um trabalho extenso de adequação, ampliação e atualização das ruas e praças dos bairros da cidade de Ilhéus, o projeto, aprovado pela lei municipal, clique aqui 4.024/2019, firma delimitar a área urbana costeira do distrito de Aritaguá e o povoado de São José, no Distrito Sede, todos georreferenciados e com especificações detalhadas. O estudo foi elaborado pela Câmara Municipal com o apoio da Prefeitura e disponibilizado desde a última semana ao ilheense (em pdf), sendo constituído de mapas, com definição e delimitação de todos os bairros e logradouros, e a descrição de cada um dos bairros indicados.

A partir desta lei, Ilhéus não possui mais ruas com denominação alfanumérica. Todas as ruas, sedes distritais e áreas urbanas isoladas estão com topônimos confirmados e atualizados. O trabalho surgiu com a implantação do projeto de Geoprocessamento como suporte à Gestão Pública do Município. O diagnóstico inicial apontou a necessidade de organizar e melhorar a qualidade da informação, além de integrar as diversas bases de dados. O estudo possibilitou o mapeamento e organização dos dados dos logradouros, um cadastro de bairros renovado e preciso, sendo a base para a constante atualização dos arquivos.

O estudo observou diversos aspectos para a delimitação dos bairros, como tradição, questões históricas, coordenadas geográficas, logradouros, hidrografia, quadras de loteamentos, entre outros elementos. Além disso, foi realizado alinhamento dos dados utilizados pela Prefeitura e outros órgãos, como o IBGE, Correios, Coelba e Embasa. Isto porque diversos bairros e sedes distritais, em Ilhéus, possuíam ruas sem nome, ruas identificadas por letras, números ou com nomes de pessoas vivas e outras sem qualquer identificação.

O vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal participou da sessão que aprovou o projeto e agradeceu à Câmara pela iniciativa e afirmou que as informações que estão no projeto vão auxiliar e complementar o Censo, previsto para acontecer em agosto de 2020. Ele falou da necessidade de encaminhar a atualização aos Correios para que seja feita a adequação, e informou também que o Legislativo pode solicitar ao Executivo a implantação de placas em todas as ruas do município, para que moradores e turistas possam se orientar de maneira correta.









web