Alimentação saudável e prevenção. Temas tratados pelos profissionais do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), nesta quinta-feira (9), no encontro de integração entre os profissionais da unidade. O objetivo da ação foi atualizar os conhecimentos da equipe, refletindo positivamente na assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). A palestrante Tarcila Lima falou da importância de uma boa alimentação. Para ela, manter ou iniciar uma rotina de hábitos saudáveis é preciso esforço, além de combater as comidas gordurosas e rápidas.

O Brasil continua com uma população acima do peso. De acordo com dados do Ministério da Saúde atualizados em setembro de 2017, nos últimos 10 anos, a obesidade no país aumentou de 11,8% para 18,9%. Com este resultado, significa que, quase 19% da população brasileira está acima do peso. O número de pessoas com diabetes e hipertensão também cresceu. Os especialistas afirmam ainda que épreciso ter consciência sobre a necessidade de se alimentar bem e fugir dos hábitos alimentares errados.

Para isso, a nutricionista Tarcila Lima orienta que é preciso, primeiramente, manter o foco na qualidade de vida e adotar rapidamente hábitos saudáveis como prevenção da obesidade e outras patologias culturais. “Deixar de lado hábitos nada saudáveis como beber refrigerantes, comer balas, doces, chocolates, frituras entre outras refeições e alimentos gordurosos. Importante equilibrar a quantidade de carboidratos, proteínas e lipídios, o organismo precisa também das vitaminas e minerais”.

Avaliação – Por sua vez, a gerente de enfermagem, Solange Carvalho participou da capacitação e parabenizou a direção do HRCC. “Tivemos momentos interessantes e recebemos várias orientações. Ao meu ver, essas ações mostram o cuidado e a atenção que a direção tem conosco. A atual empresa tem um olhar voltado para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e seus funcionários”.

Para o encarregado de patrimônio, Alex Sena, o HRCC está realizando importantes ações, o que na sua opinião tem dado alegria em trabalhar. “Aqui, além das atividades que nos mantém atualizados profissionalmente, os pacientes fazem questão de declarar sua satisfação com o atendimento. Se alguém fala mal é porque não se identificou ainda com o trabalho que é realizado aqui. Estou satisfeito em trabalhar aqui”, declarou.