WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
videos


:: 2/maio/2019 . 19:10

CINEMA: As Branquelas 2 está a caminho e terá participação de Anitta; confirma ator

Uma das comédias mais amadas dos anos 2000 está bem perto de ganhar uma sequência. O próprio ator Marlon Wayans revelou que uma sequência de As Branquelas está, sim, nos planos dele e de seu irmão, Shawn Wayans.

“Muita gente quer que a gente faça, então meu irmão e eu temos conversado. Se tudo correr bem, faremos, sim, ‘As Branquelas 2’”,comentou. Os irmãos Wayans são donos da produtora Wayans Bros., que conta também com outro irmão, Damon – o Michael Kyle de “Eu, a Patroa e as Crianças”.

Em 2010, surgiram, pela primeira vez, boatos de uma possível sequência. Na época, rumores deram conta de que os irmãos Wayans chegaram a começar a produzir o longa, que acabou sendo cancelado pela Sony. Já em 2015, o ator jurou que em troca de 300 mil curtidas no Instagram produziria o filme, os fãs bateram a meta e desde então estamos esperando.

Marlon cogita fortemente gravar As Branquelas 2 no Brasil (ciente do quanto é querido por aqui) e estaria planejando filmar no fim deste ano, com direito a participação especial – e musical – de Anitta. Desde março de 2016, Marlon tem visitado com frequência São Paulo e Rio de Janeiro, já foi flagrado na companhia da cantora no Brasil e nos Estados Unidos e supostamente tem feito até aulas de português enquanto busca financiamento para o novo longa.

Dirigido por Keenen Ivory Wayans, As Branquelas, lançado em 2004, fez sucesso ao contar a história de dois agentes do FBI que se disfarçam como as ricas e mimadas irmãs socialites Brittany e Tiffany Wilson, para desvendar um plano criminoso.

O ator Terry Crews (‘Os Mercenários’), que viveu o divertido milionário Latrell, revelou que tem seu retorno confirmado.

Quem também está com saudade? Ansiosos para o novo filme?

Só para relembrar uma das cenas mais engraçadas de As Branquelas, vamos cantar A Thousand Miles!

ILHÉUS: Servidores da educação fazem nova paralisação e podem entrar em greve por tempo indeterminado

Trabalhadores em Educação da Rede Municipal de Ilhéus paralisaram hoje (02) as atividades em protesto à proposta do governo municipal de “reajuste zero” para a categoria. Eles estiveram reunidos em frente à maior escola da rede, o Instituto Municipal de Ensino Eusínio Lavigne e saíram em caminhada pelo centro da cidade. A APPI/APLB entregou, em dezembro do ano passado, a pauta da campanha salarial dos trabalhadores da Educação em Ilhéus, com a proposta da categoria.

O sindicato vai aguardar que o posicionamento do município e faça uma proposta plausível para a categoria. Os dirigentes já admitem uma greve por tempo indeterminado caso a prefeitura não se manifeste.

os trabalhadores em Educação reivindicam reajuste salarial a todos os profissionais do setor de educação (exceto professores) no percentual de 10% (dez por cento) sobre os salários pagos em dezembro de 2018.

Na proposta, o município se obrigaria a cumprir a tabela dos trabalhadores não docentes, garantindo os percentuais entre os níveis, padrões e referências em Educação conforme prevê a lei 3549/2011. O Município também deverá conceder o percentual do piso nacional em cumprimento a Lei nº 11.738/2008, da Lei 3346/2008, assim como a meta 17 e 18 da Lei 3729/2015, para os profissionais do magistério e cumprirá o acordo extrajudicial homologado na Justiça do Trabalho em decorrência de uma sentença transitada e julgada.

Na lista de reivindicações ainda há garantias de direitos com Previdência, FGTS, vale transporte, adicional de noturno e número de alunos por sala de aula, dentre outras coisas.

 

ITABUNA: Professores terão aumento de 4,18%

A secretária de Educação, Nilmecy Gonçalves, informou nessa terça-feira (30) que os professores dos níveis II e III terão reajuste de 4,18%. O anúncio, autorizado pelo prefeito Fernando Gomes, foi feito durante a segunda rodada de negociação salarial com o Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (SIMPI).

Segundo o diretor financeiro da referida secretaria, Fábio Bittencourt, o governo conta com um incremento de R$ 500 mil nas verbas do FUNDEB (Fundo de Desenvolvimento da Educação), referentes ao número de matrículas apresentado em 2018. Este teria sido o motivo para o prefeito apontar possibilidade de aumento para a categoria.

VÍDEO: Humorista da Band é espancado brutalmente e morre no meio da rua

Conhecido como Ricardo Bomba, o humorista Ricardo Sena de Macedo Soares foi espancado brutalmente e acabou morrendo em Belém, no Pará. Ele trabalhava no programa Paranoia, na RBA TV, afiliada da Band, e tinha apenas 37 anos de idade.

Segundo informações do UOL, a Polícia Militar informou que a morte aconteceu por volta das 16h, quando estava bebendo próximo à praça principal do Conjunto Pedro Teixeira, bairro do Coqueiro, e a confusão foi iniciada, após ter sido provocada por ele.

Ricardo Sena de Macedo Soares (Foto: Reprodução)

O comediante sofreu várias lesões e, em um vídeo que circula nas redes sociais, o contratado da Band recebe vários socos, é espancado, cai desmaiado e continua sendo chutado pelo agressor. Ninguém ao seu redor fez nada para impedir e as pessoas limitaram-se a filmar.

Ricardo Bomba foi socorrido por familiares e levado à Unidade de Pronto Atendimento de Icoaraci, mas não resistiu e morreu. Seu corpo foi liberado pelo IML por volta de 12h de hoje e será velado no Max Domini, com cremação marcada para as 17h. O agressor não foi identificado.

 

Flórida: Lei aprovada permite que professor porte arma em sala de aula

O legislativo da Flórida aprovou nesta quarta-feira (1º) uma lei que permite aos professores carregarem uma arma de fogo em sala de aula, desde que passem por um treinamento nos moldes da polícia e por uma avaliação psiquiátrica.

Opositores à legislação argumentam que menos armas deveriam estar nas escolas e que a medida deverá causar acidentes fatais.

A Câmara dos Representantes da Flórida – de maioria republicana – aprovou o projeto de lei com 65 votos a favor e 47 contra. O Senado estadual havia aprovado a medida na semana passada, e o governador republicano Ron DeSantis já sinalizou que vai assiná-la.

Os defensores afirmam que a nova lei ajudará a evitar que se repitam ataques em escolas como o de fevereiro de 2018, em Parkland, quando um ex-aluno de 19 anos abriu fogo e matou 17 pessoas, entre alunos e funcionários.

O projeto permite que os professores dos distritos escolares que desejam participar do programa voluntário portem uma arma em sala de aula depois de terem passado por um treinamento de 144 horas e terem sido aprovados numa avaliação psiquiátrica.

Curso de treinamento

Antes da aprovação da nova lei, funcionários escolares em 40 dos 67 condados da Flórida já haviam se matriculado – ou declarado que planejavam fazê-lo – no curso de treinamento, que segue os padrões de formação policial, segundo um porta-voz do presidente da Câmara estadual.

Os defensores da medida, incluindo o presidente dos EUA, Donald Trump, e a Associação Nacional do Rifle (NRA), argumentam que os professores armados representam a melhor resposta rápida a incidentes que envolvem atiradores em escolas.

“Armar professores é a receita para uma tragédia”, disse o ex-chefe de polícia da cidade de Orlando e representante democrata na Florida, Val Demings. “A verdadeira solução é manter as armas fora do alcance das mãos nocivas”, afirmou.

Os sindicatos de professores se mostraram contrários à nova legislação, e os conselhos escolares de alguns dos condados mais populosos do estado votaram contra a adesão ao programa.

Depois do massacre em Parkland, os legisladores da Flórida aprovaram uma lei que exige que as escolas coloquem ao menos um funcionário armado ou policial no campus.

A lei permitiu que alguns funcionários de escolas portassem armas, mas elas continuavam proibidas em salas de aula.

ECONOMIA: IR reabre hoje sistema para quem não entregou declaração

A Receita Federal reabre nesta quinta-feira (2), a partir das 8h, o sistema do Imposto de Renda 2019 para que os contribuintes que não entregaram a declaração dentro do prazo possam fazer o envio e pagar a multa.

O programa para o enviou da declaração para quem perdeu o prazo é o mesmo. Clique aqui para fazer o download.

De acordo com o Fisco, até às 23h59 do dia 30 de abril foram entregues 30.677.080 declarações, número acima da expectativa de 30,5 milhões neste ano.

Perdi o prazo. O que faço?

É recomendável que o contribuinte acerte as contas o quanto antes para pagar uma multa menor.

Assim que enviar a declaração, o contribuinte receberá a “Notificação de lançamento da multa”, com o prazo para quitar a taxa. O pagamento deve ser feito em até 30 dias após a emissão. Encerrado esse prazo, passam a incidir juros de mora sobre o valor, com base na taxa Selic.

Para emitir o Documento de Arrecadações de Receitas Federais (Darf) necessário para quitar a multa, o contribuinte deverá selecionar a opção “Darf de multa por Entrega em Atraso”, localizado na aba “Imprimir” do programa gerador da declaração.

Qual o valor da multa?

A multa mínima para quem não entregou dentro do prazo é de R$ 165,74, mas pode atingir até 20% do imposto devido.

A multa por atraso na entrega da declaração é aplicada tanto para quem tem imposto a pagar quanto para quem tem restituição a receber. Para quem tem imposto a pagar, a multa é de 1% ao mês (ou fração de atraso) sobre o valor do imposto a pagar, limitada a 20% do imposto devido. Já para quem não tem imposto a pagar, o valor da multa corresponde ao mínimo exigido, que é de R$ 165,74.

O que acontece com quem não faz a declaração?

Além do prejuízo financeiro com a multa, o contribuinte fica com o CPF “sujo”, o que pode lhe impedir de empréstimos, tirar passaportes, obter certidão negativa para venda ou aluguel de imóvel e até prestar concurso público até a regularização da situação.

Quem enviou a declaração com erro e quer retificar paga multa?

Não. A declaração retificadora não está sujeita à multa por atraso na entrega.

Para retificar, é preciso ter em mãos o número do recibo da declaração original. O prazo para fazer a retificação é de cinco anos, mas é importante que o contribuinte faça isso o quanto antes, para não correr o risco de cair na malha fina. Não há cobrança para fazer isso.

Quando a declaração tem indícios de inconsistências que possam levar a penalidades, a Receita costuma enviar notificações aos contribuintes para que corrijam os erros. Mesmo depois do prazo, a declaração pode ser retificada e corrigida do que se faz necessário, porém, sem alterar o modelo no qual foi entregue (simplificada ou completa).

Caso o contribuinte tenha sido notificado pela Receita pelo e-CAC ou por correspondência, mas não fez nada a respeito, a Receita o convocará para prestar esclarecimentos e, se o erro for comprovado, a multa será de 75% sobre o imposto devido, corrigida pela variação da Selic.

Como saber se caí na malha fina?

É possível checar em 24 horas após o envio se a declaração foi processada ou se há alguma divergência. Se ela estiver já na fila de pagamentos, as informações prestadas estão coerentes com o banco de dados da Receita – indicando que a declaração, a princípio, não tem pendências (a Receita Federal tem até cinco anos para pedir esclarecimentos sobre as declarações).

A verificação pode ser feita pelo serviço Meu Imposto de Renda da Receita Federal. Para isso, é preciso gerar um código de acesso, a partir do número do CPF, data de nascimento e recibos de entrega das duas últimas declarações.

Se o contribuinte identificar alguma pendência e verificar que o erro foi dele, poderá enviar imediatamente uma correção retificadora da declaração.

Quem corre o risco de cair na malha fina são aqueles contribuintes que informam rendimentos e deduções diferentes daqueles encontrados no cruzamento de fontes pagadoras ou de fontes recebedoras.

Quando vou receber a restituição?

Para quem tem restituição a receber, a Receita começa a pagar em junho, em lotes mensais até dezembro.

Como a Receita corrige as restituições? Como saber quanto vou receber?

Veja as datas de pagamento dos lotes de restituição do IR neste ano:

1º lote, em 17 de junho de 2019;

2º lote, em 15 de julho de 2019;

3º lote, em 15 de agosto de 2019;

4º lote, em 16 de setembro de 2019;

5º lote, em 15 de outubro de 2019;

6º lote, em 18 de novembro de 2019;

7º lote, em 16 de dezembro de 2019.

Quem é obrigado a declarar

Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.

Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;

Quem obteve, em qualquer mês de 2018, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

Quem teve, em 2018, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;

Quem tinha, até 31 de dezembro de 2018, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;

Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2018;

Quem optou pela isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda;

Quem optar pela declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com educação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado.









web